Comunicação / Notícias (outras)

Índices de Mão-de-Obra, de Materiais e Equipamentos de Apoio – 1º Trimestre de 2004
Versão em formato pdf

QUADRO I

Índices de custos de mão-de-obra (Continente)

Base 100: Janeiro de 2004
Índices
Janeiro 2004

Fevereiro 2004

Março 2004

Global
100,0

100,0

100,0

Código

Por Fórmula Tipo (*)

F01

Edifícios de habitação

100,0

100,0

100,0

F02

Edifícios administrativos

100,0

100,0

100,0

F03

Edifícios escolares

100,0

100,0

100,0

F04

Edifícios para o sector da saúde

100,0

100,0

100,0

F05

Reabilitação ligeira de edifícios

100,0

100,0

100,0

F06

Reabilitação média de edifícios

100,0

100,0

100,0

F07

Reabilitação profunda de edifícios

100,0

100,0

100,0

F08

Campos de jogos com balneários

100,0

100,0

100,0

F09

Arranjos exteriores

100,0

100,0

100,0

F10

Estradas

100,0

100,0

100,0

F11

Túneis

100,0

100,0

100,0

F12

Pontes de betão armado ou pré-esforçado

100,0

100,0

100,0

F13

Viadutos de betão armado ou pré-esforçado

100,0

100,0

100,0

F14

Passagens desniveladas de betão armado ou pré-esforçado

100,0

100,0

100,0

Código

Por Profissão

P01

Pedreiro

100,0

100,0

100,0

P02

Armador de ferro

100,0

100,0

100,0

P03

Carpinteiro

100,0

100,0

100,0

P04

Espalhador de betuminosos

100,0

100,0

100,0

P05

Ladrilhador / azulejador

100,0

100,0

100,0

P06

Estucador

100,0

100,0

100,0

P07

Canalizador

100,0

100,0

100,0

P08

Electricista

100,0

100,0

100,0

P09

Pintor

100,0

100,0

100,0

P10

Serralheiro

100,0

100,0

100,0

P11

Motorista

100,0

100,0

100,0

P12

Condutor de máquinas

100,0

100,0

100,0

P13

Servente

100,0

100,0

100,0

Os índices de custos de mão-de-obra estão afectados de todos os encargos emergentes das disposições em vigor no período a que respeitam, pelo que compreendem: segurança social, seguro, caixa nacional de seguros de doenças profissionais, medicina no trabalho, férias, subsídio de férias, feriados, tolerância de ponto, faltas remuneradas, cessação e caducidade do contrato (indemnização por cessação do contrato individual de trabalho e compensação por caducidade do contrato a termo certo e a prazo), inactividade devida ao mau tempo, subsídio de Natal e formação profissional.

(*) As fórmulas tipo F01 a F14 são as que constam do Despacho n.º 1592/2004 (2ª. série), de 23 de Janeiro, do Secretário de Estado das Obras Públicas.

Tabela de Coeficientes

Para as obras em curso cujos índices de mão-de-obra de referência na origem (S0) se reportem a mês anterior a Janeiro de 2004, os índices de mão-de-obra (St) a utilizar no cálculo das respectivas revisões de preços serão os que resultarem da multiplicação do índice global de mão-de-obra (do Quadro I - Base 100 em Janeiro de 2004) pelo coeficiente constante da tabela anexa, em função da zona em que a obra se integra, calculados com uma aproximação de uma casa decimal.

Distritos
Coeficientes

Aveiro

33,516

Beja

27,717

Braga

31,312

Bragança

31,040

Castelo Branco

28,785

Coimbra

31,663

Évora

30,388

Faro

28,730

Guarda

32,250

Leiria

28,738

Lisboa

28,214

Portalegre

25,897

Porto

31,011

Santarém

25,097

Setúbal

22,584

Viana do Castelo

29,682

Vila Real

34,083

Viseu

33,063

QUADRO II

Índices de custos de materiais

M01 a M41 - Base 100: Dezembro de 1991 / M42 a M49 - Base 100: Janeiro de 2004

Código

Materiais

Janeiro 2004

Fevereiro 2004

Março

2004

M01

Britas

109,9

93,4

93,3

M02

Areias

93,3

89,5

89,5

M03

Inertes

103,9

92,7

92,6

M04

Ladrilhos de calcário e granito

96,6

96,6

96,6

M05

Cantarias de calcário e granito

106,9

107,0

107,0

M06

Ladr. e cant. de calcário e granito

95,7

95,8

95,8

M07

Telhas cerâmicas

127,2

127,2

127,2

M08

Tijolos cerâmicos

104,1

104,1

104,2

M09

Produtos cerâmicos vermelhos

110,8

110,9

110,9

M10

Azulejos e mosaicos

108,6

108,6

108,6

M11

Manilhas de grés

(*)

(*)

(*)

M12

Aço em varão e perfilados

129,2

142,4

174,8

M13

Chapa de aço macio

107,7

108,4

119,1

M14

Rede electrossoldada

114,2

129,3

144,0

M15

Chapa de aço galvanizada

106,3

106,2

124,9

M16

Fio de cobre nú

158,4

169,1

173,6

M17

Fio de cobre revestido

131,2

140,1

143,8

M18

Betumes a granel

223,9

227,5

229,4

M19

Betumes em tambores

248,4

251,3

252,9

M20

Cimento em saco

125,8

126,3

125,0

M21

Explosivos

119,7

119,7

122,8

M22

Gasóleo

151,3

155,5

159,4

M23

Vidro

100,6

100,6

100,6

M24

Madeiras de pinho

133,7

133,7

133,7

M25

Madeiras especiais ou exóticas

133,0

133,0

133,0

M26

Derivados de madeira

127,6

127,6

125,5

M27

Aglomerado negro de cortiça

171,4

171,4

171,4

M28

Ladrilho de cortiça

99,9

99,9

99,9

M29

Tintas para construção civil

201,9

201,9

203,1

M30

Tintas para estradas

180,0

180,0

180,0

M31

Membrana betuminosa

146,4

147,9

150,4

M32

Tubo de PVC

125,8

121,1

121,4

M33

Tubo de PVC p/ instalações eléctricas

121,2

122,4

122,4

M34

Blocos de betão normal

118,9

118,9

118,9

M35

Manilhas de betão

132,0

131,9

131,9

M36

Tubagem de fibrocimento

144,3

144,3

144,3

M37

Chapa de fibrocimento

160,4

160,4

160,4

M39

Caixilharia em alumínio anodizado

131,9

131,4

131,4

M40

Caixilharia em alumínio termolacado

120,8

120,4

120,4

M41

Pav. aligeirados vigotas pré-esforçadas e blocos cerâm.

112,9

116,4

119,2

M42

Tubagem de aço e aparelhos para canalizações

100,0

100,1

100,3

M43

Aço para betão armado

100,0

111,2

136,5

M44

Aço para betão pré-esforçado

100,0

100,0

124,1

M45

Perfilados pesados e ligeiros

100,0

109,1

123,7

M46

Produtos para instalações eléctricas

100,0

105,3

107,6

M47

Produtos pré-fabricados de betão

100,0

100,0

100,0

M48

Produtos para ajardinamentos

100,0

99,8

101,2

M49

Geotêxteis

100,0

99,3

99,3

(*) A partir de Janeiro/2004 (inclusive) deixa de ser publicado o índice "M11-Manilhas de grés", em virtude de se ter constatado o desaparecimento deste material no mercado,com a consequente impossibilidade do cálculo do respectivo índice.

QUADRO III

Índice de custos de equipamentos de apoio
Base 100: Janeiro de 2004

Índice

Janeiro 2004

Fevereiro 2004

Março 2004

Equipamentos de apoio

100,0

100,1

100,3

Partilhar facebook Partilhar google+ Partilhar twitter