Comunicação / Notícias (outras)

Com a readaptação das regras do QREN e a Reabilitação Urbana na agenda

A CPCI - Confederação Portuguesa da Construção e do Imobiliário, vai ser recebida em audiência marcada para as 16 horas de hoje, pelo Secretário de Estado Adjunto da Economia e do Desenvolvimento Regional, tendo por objectivo discutir a actual situação do Sector da Construção e do Imobiliário, que atravessa a pior crise de que há memória.

Num ano em que o número de empresas da construção e do imobiliário declaradas insolventes já se aproxima das seis centenas e o número de desempregados registados até ao final do segundo trimestre de 2011, atinge os 24 mil, que acrescem aos mais de 201 mil postos de trabalho perdidos desde o início de 2002, a Confederação pretende a imediata concretização de uma estratégia de recuperação alicerçada no peso social e económico destas actividades.

Para isso definiu áreas de intervenção prioritária e defende que a par do reequilíbrio das contas públicas, a política económica tem de ser orientada no sentido de promover o crescimento económico e o emprego e impedir a desagregação do tecido empresarial do Sector.

A Confederação considera que são necessárias soluções urgentes para o Sector que lhe permitam desempenhar o seu papel de motor do crescimento e da criação de emprego. O reajustamento do QREN, o aumento da taxa de co-financiamento comunitário e o adiantamento dos fundos comunitários, são três medidas essenciais para garantir o aproveitamento dos cerca de 15 mil milhões de euros dos fundos comunitários que estão à disposição do País e que ainda não foram executados, valor que representa quase 70% de todo o pacote de apoio europeu e que deve ser orientado para a concretização de projectos de investimento de proximidade e de reabilitação urbana e para a melhoria da competitividade e desenvolvimento territorial.

Partilhar facebook Partilhar google+ Partilhar twitter