Comunicação / Notícias (outras)

Conjuntura do Sector - Setembro


Com a publicação das Contas Nacionais Trimestrais do INE relativas ao 2º trimestre do ano corrente, confirmou-se a queda acentuada que o sector da Construção vem sofrendo. Com quebras homólogas, durante o 1º semestre do ano, de 8,2% na FBCF em Construção e de 6,1% no VAB do sector, a Construção registou um desempenho claramente negativo do 1º para o 2º trimestre do ano, com o FBCF em construção a reduzir-se, em termos homólogos, 4,4% durante o 1º trimestre e 12,0% nos três meses seguintes, enquanto o VAB registou quedas homólogas de 2,8% e de 9,4% no 1º e 2º trimestres do ano, respectivamente.

Em linha com estas reduções, assiste-se igualmente ao decréscimo do número de empresas habilitadas para exercer a actividade da construção e a uma forte degradação nas opiniões dos empresários quanto à situação actual e, principalmente, quanto ao futuro esperado para o sector da Construção.


É nessa linha que o indicador de confiança apurado mensalmente através do Inquérito à Actividade vem assumindo valores cada vez mais desfavoráveis, registando uma nova quebra homóloga no trimestre terminado em Agosto (-17%), enquanto as perspectivas de evolução futura da produção vêm traduzindo resultados cada vez mais negativos (saldo de -39% em Agosto).


A corroborar esta evolução, o número de desempregados oriundos do sector e inscritos nos centros de emprego assumem, de mês para mês, um peso crescente no número total de desempregados. Assim, os cerca de 70 mil desempregados da Construção inscritos nos centros de emprego representavam, em Junho e Julho últimos, 14,7% do total de desempregados inscritos nos centros de emprego (representavam apenas 9,7% no início de 2008).


Em termos de comparação internacional, continua a acentuar-se a divergência entre o relativo optimismo manifestado, em média, pelos empresários europeus da construção e os responsáveis portugueses do Sector, que se manifestam cada vez mais pessimistas.

Para aceder à conjuntura na sua totalidade, clique aqui.


Partilhar facebook Partilhar google+ Partilhar twitter