Comunicação / Notícias (outras)

Assembleia da República recomenda medidas para o relançamento do setor

Na sequência da assinatura do "Compromisso para a Competitividade Sustentável da Construção e Imobiliário", entre o Governo e a CPCI - Confederação Portuguesa da Construção e Imobiliário, a Assembleia da República vem reforçar o consenso alargado em torno da importância desta atividade enquanto motor essencial para o desenvolvimento do Pais e, como tal, para alavancar uma estratégia de crescimento, imprescindível para superar a crise profunda que nos afeta, refere a Confederação, congratulando-se com a demonstração inequívoca que a preocupação com o setor da construção e do imobiliário, vai muito para além de questões partidárias ou setoriais.


As recomendações que foram aprovadas por unanimidade e hoje publicadas enquadram todas as áreas prioritárias de intervenção e focam algumas das 52 medidas constantes de um Compromisso que, a partir de hoje, para além de ser um comprometimento com as empresas do setor, é um verdadeiro imperativo com o futuro do País.


Recordando que o documento formalizado com o Governo dá resposta às Recomendações da Comissão Europeia que em julho do ano passado apresentou uma Estratégia Europeia para a Construção e o Imobiliário, considera agora essencial a imediata concretização das medidas dirigidas ao setor, processo no qual se encontra totalmente empenhada e que deverá, rapidamente, ser capaz de produzir os efeitos esperados no tecido empresarial, no emprego e no crescimento económico.

Partilhar facebook Partilhar google+ Partilhar twitter