Comunicação / Notícias (outras)

84 Mil Postos de Trabalho Destruídos em 12 meses são da Construção e Imobiliário

Os números do desemprego no setor, ontem divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), para o terceiro trimestre de 2013, reforçam a necessidade e urgência da implementação das medidas consagradas no "Compromisso para a Competitividade Sustentável do Setor da Construção e do Imobiliário" assinado com o Governo e recentemente reafirmado pelo atual Ministro da Economia, alerta a CPCI - Confederação Portuguesa da Construção e Imobiliário.

Tendo por referência os últimos doze meses, a Confederação constata que o comportamento do emprego só poderá evoluir favoravelmente com uma atuação forte e determinada, sobre um setor que, à semelhança do que sucede em todas as economias europeias, é essencial para garantir o crescimento económico e a coesão social.

Uma redução total, nos últimos doze meses, de 103 mil empregos, dos quais 84 mil são oriundos das atividades da construção e do imobiliário, evidencia a necessidade de uma aposta centrada em políticas ativas de incentivo ao investimento e ao emprego, com um papel preponderante da Construção e Imobiliário.

Desta forma, a CPCI refere que se eleva para 435 mil a perda total de emprego na Construção e Imobiliário, desde 2002, ano em que se iniciou a mais longa e prolongada crise do setor, reforçando-se os pressupostos que presidiram à formalização, em março passado, do "Compromisso para a Competitividade Sustentável do Setor da Construção e do Imobiliário" assinado com o Governo.

Partilhar facebook Partilhar google+ Partilhar twitter