Comunicação / Notícias (outras)

PROGRAMA DE VISTOS GOLD

  • QUESTÕES DE NATUREZA JUDICIAL NÃO PODEM SERVIR DE PRETEXTO PARA DISPUTAS QUE NADA TÊM A VER COM AS VIRTUDES DESTE PROGRAMA
  • CPCI RECORDA QUE NENHUM OUTRO PROGRAMA FOI CAPAZ DE OBTER RESULTADOS TÃO EXPRESSIVOS EM MATÉRIA DE INVESTIMENTO ESTRANGEIRO
  • OUTROS PAÍSES EUROPEUS TÊM REGIMES SEMELHANTES E PORTUGAL NÃO PODE PERDER INVESTIDORES

A CPCI - Confederação Portuguesa da Construção e do Imobiliário, recorda alguns números obtidos pelo Programa de Vistos Gold, designadamente os 1.076 mil milhões de euros em investimento estrangeiro captado, dos quais 972 correspondem a aquisição de imobiliário nacional, dizendo que este Programa não pode ser posto em causa por questões de natureza judicial as quais devem ser cabal e rapidamente esclarecidas pelos tribunais e, muito menos, por disputas de natureza política, uma vez que se trata de um programa com efeitos positivos comprovados, que existe em muitos outros países e que tem de ser defendido, sob pena de se perderem investidores para outros destinos que se encontram em concorrência direta com Portugal em matéria de captação de investimento.

A Confederação refere que países como Espanha, Grécia, Malta, Letónia, Reino Unido, Irlanda, Chipre ou Suíça têm programas similares, com exigências mínimas de investimento a partir de 250 mil euros, pelo que espera um posicionamento responsável por parte de todos os intervenientes políticos, no sentido de garantir o necessário clima de estabilidade e de confiança, o qual é imprescindível para a concretização de investimentos que geram de emprego e dinamizam a atividade económica.

14/novembro/2014

Partilhar facebook Partilhar google+ Partilhar twitter