Comunicação / Notícias (outras)

VISTOS GOLD – DADOS DE MARÇO
  • INVESTIMENTO EM IMOBILIÁRIO ATINGE UM TOTAL DE 1.254 MILHÕES E REPRESENTA 95% DO TOTAL APLICADO AO ABRIGO DESTE PROGRAMA
  • PROGRAMA CAPTA, EM MARÇO, 54 MILHÕES DE EUROS, DOS QUAIS 45 MILHÕES RESULTAM DE INVESTIMENTO EM IMOBILIÁRIO PORTUGUÊS

A CPCI - Confederação Portuguesa da Construção e do Imobiliário, considera que o abrandamento nos resultados obtidos pelo Programa de Vistos Gold, em março, com um total de 54 milhões de euros de investimento captado, reflete as expectativas criadas junto dos investidores, relativamente à entrada em vigor das alterações à Lei, aprovadas em Conselho de Ministros e, no passado dia 12 de março, na generalidade, no Parlamento.

Recordando que está em causa a inclusão, de forma expressa, da reabilitação urbana, das atividades de investigação ou de apoio à produção artística e cultural, e a majoração dos projetos realizados em territórios de baixa densidade, a CPCI considera que estes aspetos são decisivos para que este Programa, em 2015, possa continuar a atrair novos investidores para o País, intensificando e consolidando os resultados obtidos em 2014, ano durante o qual foi possível atingir um valor médio mensal de 77 milhões de euros em novos investimentos.

Em termos de evolução mensal, Março, com os referidos 54 milhões de euros, regista um crescimento menor que o verificado no mês anterior, em que haviam sido captados 62 milhões. Esta evolução menos positiva deve-se ao investimento imobiliário, que atinge 45 milhões de euros, menos 10 milhões que no mês anterior, enquanto que as transferências de capital, com 9 milhões de euros investidos, crescem 2 milhões, face ao mês de fevereiro.

Por nacionalidades, os cidadãos chineses continuam a representar 80% do total de investidores estrangeiros. Brasil (4%), Rússia (3%), África do Sul (2%) e Líbano (2%), assumem-se como os restantes países mais significativos, em volume de investimento.

A Confederação alerta para o peso do investimento estrangeiro no imobiliário nacional, salientando a importância de concretizar rapidamente as alterações legislativas e procedimentais, permitindo-se a estabilização e consolidação do Programa que, em 2014, mais investimento estrangeiro trouxe para Portugal.

07/abril/ 2015


Partilhar facebook Partilhar google+ Partilhar twitter