Comunicação / Notícias (outras)

AICCOPN | AECOPS APRESENTAM PROPOSTA AO GOVERNO
AICCOPN | AECOPS APRESENTAM PROPOSTA AO GOVERNO
 

Face ao impacto brutal que a pandemia causada pelo Coronavírus COVID-19 está a provocar na economia e, neste caso, nas empresas do Setor da Construção, as Associações do Setor da Construção - AICCOPN | AECOPS - remeteram ao Governo uma proposta que contempla um plano de ação com medidas urgentes e específicas.

A proposta, designada de “Criar Resiliência na Indústria da Construção - Um projeto para a continuidade no âmbito da Covid-19” abrange um conjunto de ações que visam prevenir os trabalhadores do risco de contágio, permitindo a continuidade do exercício da atividade, em condições de segurança, evitando a suspensão dos trabalhos durante este período e ganhando sustentação para corresponder eficazmente às necessidades do País quando iniciar a retoma económica.

As propostas passam pela implementação de duas medidas principais. A primeira, que visa a criação de uma rede de análises, através da disponibilização de postos de colheita, em regime drive-thru, para análise da infeção pelo coronavírus COVID-19, que atestaria a  “certificação” do trabalhador e, uma segunda, que visa o desenvolvimento de uma plataforma digital, que asseguraria à empresa a gestão e controlo do acesso e permanência dos trabalhadores nas obras, com registo dos testes efetuados e, em caso de suspeição de infeção, rapidamente identificar a cadeia de infeção, atuando de forma a evitar a disseminação do contágio.

Para avançar com estas medidas, que conforme já referido, contribuem para uma menor disseminação do vírus, evitam a imposição de quarentena e paragens das obras, diminuem o medo e ansiedade entre os trabalhadores, assim como promovem a produtividade e aumento da resiliência das empresas, a AICCOPN | AECOPS reclamam o acesso ao fundo de emergência já constituído.

Neste momento, as Associações do Setor aguardam a resposta do Governo à proposta apresentada e tendo por objetivo apoiar as empresas do Setor da Construção, na definição de medidas especiais, no âmbito da prevenção, do acompanhamento de pessoal em obra e do risco de contágio, facultam um conjunto de recomendações (disponíveis aqui) que podem ser adotadas pelas empresas, em articulação com todas as informações e orientações emanadas pela Direção-Geral da Saúde (DGS), bem como, com os Serviços de Segurança e Saúde organizados pela próprias empresas, para a proteção dos trabalhadores e da população em geral.
 

Para qualquer informação adicional, contacte os Serviços da Associação:
T.: +351 223 402 200 | geral@aiccopn.pt
 
02/04/2020
Partilhar facebook Partilhar google+ Partilhar twitter